Vestido de noiva: descubra qual é o modelo ideal para cada silhueta

julho 31st, 2013

Não existem regras rígidas para escolher o vestido de noiva. Mas, para ter um visual digno de princesa, é preciso conhecer seus pontos fortes. Saiba qual modelo mais valoriza o seu tipo físico e arrase!

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-01

Bolo de noiva, império, sereia, sequinho, mullet. A variedade de modelos e a importância do look fazem da escolha do vestido de noiva uma tarefa que exige pesquisa e disposição. Afinal, a noiva vai usá-lo por um dia apenas, mas a lembrança – e as fotos! – duram a vida inteira. Não existem regras para escolher o vestido, mas há truques que ajudam a valorizar o seu tipo físico. “Ao combinar suas preferências de estilo com os tecidos, modelos e detalhes que funcionam melhor para seu corpo, você terá uma aparência elegante que inspira conforto e confiança”, diz Zayna Mosam, consultora de imagem e porta-voz da Association of Image Consultants International (AICI).

Existem seis tipos físicos: retangular, ampulheta, triângulo, triângulo invertido, oval e plus size. Cada um deles apresenta características que devem ser valorizadas ou minimizadas pelo design do vestido para que a noiva tenha um visual harmonioso. Veja as dicas dos estilistas Martha Medeiros, Penha Maia e Sandro Barros e da consultora de imagem Gabí F. Souzä.

Silhueta triângulo

O volume do corpo triângulo é maior na região do quadril. Para equilibrar, a sugestão é valorizar o colo com elementos que ajudam a aumentá-lo. “O ponto focal do vestido deve ser a área que compreende seios e ombros”, sugere Gabí F. Souzä. Abuse de golas altas, mangas e textura. “Para essa noiva, eu faria um vestido tomara que caia e cobriria o colo com tule transparente todo bordado com rosas de renda”, sugere Martha Medeiros. A saia do vestido, por sua vez, precisa ter bom caimento, de preferência fluido, e ser
discreta. “É um erro pensar que a roupa justa vai afinar o quadril. Ela aumenta”, diz Martha. Uma boa opção para essa silhueta é a saia reta porque o tecido “cai” como uma linha direta do quadril aos pés, um truque que disfarça o tamanho da região. “A modelagem da parte inferior do vestido é o que equilibra o visual. O volume tem que parecer pertencer à saia, e não à noiva”, diz a estilista.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-02
Como é a silhueta triângulo? A medida do quadril é maior do que a região do colo, que compreende ombros e busto.
Invista em decotes que terminam próximo ao pescoço, como o careca, golas altas e texturas cobrindo o colo.
Evite usar saia volumosa e texturizada.

Triângulo invertido

A noiva do tipo físico triângulo invertido tem a parte superior do corpo (ombros e seios) maior do que o quadril. Um look harmonioso, nesse caso, precisa equilibrar o volume das duas partes. Ou seja, valorizar a região inferior. E o segredo são as saias volumosas. “É possível usar saia com babado ou armada e com bastante textura”, diz Martha Medeiros. O vestido ‘bolo de noiva’ é o mais indicado. Mas, como nem toda mulher gosta do estilo princesa, existe um “truque” na manga – literalmente. “É possível usar uma manga comprida que começa bem colada ao braço e vai ganhando uma forma ampla até chegar no pulso”, diz Martha. Mas é preciso cuidado. Qualquer volume em excesso na parte de cima pode desequilibrar o visual. “Evite mangas bufantes e textura”, recomenda. O ideal é que o corpo do vestido seja liso e tenha decote V. “O formato do decote ‘divide’ o colo e, assim, afina a região”, afirma a estilista.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-03

Como é a silhueta triângulo invertido? A região do colo (ombros e seios) é maior do que a medida do quadril.
Invista em saia volumosa e texturizada.

Evite usar decotes que façam do colo o ponto central do look.

Retângulo

A mulher de tipo físico retangular tem as mesmas medidas nos ombros, na cintura e no quadril. Como a silhueta não tem curvas, o vestido de noiva precisa ter volume e afinar – apenas visualmente – a cintura. “O ponto focal do vestido tem que ser o meio do corpo. Para chamar atenção para a região, é possível usar um vestido bem acinturado e com volume na saia, um cinto ou uma faixa, por exemplo, e um decote V, que ‘aponta’ e destaca a cintura no lugar certo”, afirma Gabí F. Souzä, consultora de imagem da Boucle Consulting. O corpo reto tem uma vantagem em relação aos demais: está liberado para usar quase todos os modelos de vestido, exceto o de corte reto. “O segredo está na cintura. Se ela estiver marcada, qualquer modelo valoriza”, afirma Martha Medeiros, estilista, que acredita que o retangular é o tipo físico mais fácil de vestir. “A noiva pode usar babado, prega, textura. E até investir em elementos que aumentem o quadril, como a saia rodada, ou o busto, como os decotes com renda bordada ou pedraria”, avalia.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-04

Como é a silhueta retângulo? O ombro, a cintura e o quadril têm, em média, o mesmo tamanho. O corpo não tem volume.
Invista em faixas, cintos e detalhes que marcam a cintura.
Evite usar vestidos com corte reto.

Ampulheta

O corpo “violão”, como é mais conhecido, tem a mesma largura na região dos ombros e do quadril, mas a cintura é fina. Por ser completamente curvilínea, a noiva não pode abusar da modelagem justa e do decote profundo. “O vestido precisa ser ajustado ao corpo, o que é diferente de ser justo”, afirma Penha Maia, estilista da Pó de Arroz. Caso contrário, “ela corre o risco de ficar sexy demais para a ocasião”, diz. A palavra-chave para escolher o modelo é harmonia. “Usar uma cintura alta, por exemplo, ajuda a suavizar a silhueta, já que a saia cai de forma fluida no quadril e garante feminilidade ao visual”, afirma Martha Medeiros. Saias retas, tecidos fluidos e cintura levemente marcada valorizam o corpo da noiva. “É preciso ter em mente que, se exagerar no volume, o corpo vai ficar visualmente ‘cheio’”, alerta a estilista. O sucesso do look está relacionado à maneira como a noiva vai usar o vestido. “É preciso buscar equilíbrio”, sugere Martha.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-05

Como é a silhueta ampulheta? O ombro e o quadril têm a mesma medida e o tamanho da da cintura é menor. É o famoso corpo “violão”.
Invista em modelos de vestido tomara que caia.

Evite modelagens justas.

Plus size

Para a noiva plus size, vale a máxima do “menos é mais”, já que o corpo é proporcionalmente volumoso. “Evite franzido no corpete ou na saia do vestido, texturas, bordados e babados que aumentam visualmente o tamanho do corpo”, aconselha Penha Maia. Apesar de o volume ser proporcional, geralmente o corpo tem características do tipo físico que tinha antes de ser plus size. E são elas que determinam os detalhes do modelo. Mas os tecidos rígidos, por exemplo, funcionam para toda mulher plus size. “O crepe e a renda, por exemplo, ficam bem porque não marcam e ajudam a modelar a silhueta”, afirma Sandro Barros. A modelagem fluida, o decote V, as mangas ‘sequinhas’ e o caimento reto a partir da cintura também são elementos que garantem o sucesso da produção. E todo o volume que a noiva vai deixar de usar no vestido pode ser concentrado na barra e na cauda ou no arranjo do cabelo.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-06

Como é a silhueta plus size? A forma do corpo é proporcional, mas volumosa. O volume está distribuído igualmente entre as regiões do colo (ombros e seios), abdômen e quadril.
Invista em vestidos com corset e modelos com manga sequinha, que ajudam a suavizar os braços.
Evite usar tecido com bordado e pedraria.

Oval

A medida da cintura da mulher de silhueta oval é maior do que as do quadril e do colo. Neste caso, buscar uma proporção equilibrada não significa igualar o volume em todo o corpo. A ideia é minimizar o tamanho do abdômen. “Um vestido de corte império e com estrutura rígida, que ajuda a disfarçar a barriga, é o mais indicado”, diz Sandro Barros, estilista. A faixa que caracteriza o modelo precisa estar localizada na região mais fina do abdômen, mesmo que não seja logo abaixo do busto. Para os demais modelos de vestidos, vale a pena apostar no corpete com a cintura levemente marcada. Brilho e textura são válidos em pontos estratégicos. “A noiva pode usar, com moderação, elementos que garantem volume, como a textura, desde que seja no ombro ou na saia”, afirma a estilista Penha Maia. O decote V valoriza a produção, diferentemente dos decotes próximos ao pescoço, como o canoa, que dão volume.

vestido-de-noiva-descubra-qual-e-o-modelo-ideal-para-cada-silhueta-imagem-07

Como é a silhueta oval? O volume do corpo está concentrado na região do abdômen.
Invista no decote “V”.
Evite usar elementos que marquem a cintura.

Leave a Reply