Vestido de noiva de famosos – Elizabeth Emanuel, estilista inglesa, fala sobre o look do casamento de Kate Middleton, noiva do príncipe William

dezembro 1st, 2010

Em meio às especulações sobre quem criará o vestido de casamento de Kate Middleton, noiva do príncipe britânico William, uma pessoa sabe bem o impacto que uma encomenda como essa pode ter.

A estilista inglesa Elizabeth Emanuel foi a responsável, ao lado do ex-marido David, pelos babados e camadas do vestido de noiva da princesa Diana, criado em 1981, e considerado por muitos o mais famoso de todos os tempos.

Elizabeth conversou com o iG Moda sobre o trabalho mais importante de sua vida.

E ainda palpitou sobre o vestido criado pela brasileira Daniella Helayel que Kate Middleton usou para anunciar seu noivado.

iG Moda – Como foi a experiência de criar o vestido de casamento da princesa Diana?

Elizabeth Emanuel – Eu desenhei o vestido ao lado do meu então marido David. No ano que vem, aliás, o vestido fará 30 anos. Foi uma experiência fantástica que mudou a nossa vida.

iG Moda- Como sua vida mudou?

Elizabeth Emanuel – Nossa carreira tomou uma direção completamente diferente. De repente, éramos muito famosos. Essa fama veio muito rápido e nos deu a possibilidade de fazermos várias coisas diferentes que não havíamos pensado antes. Abriu o mundo da moda para nós, abriu muitas portas. E nós éramos muito jovens, então foi extremamente empolgante. Além disso, receber a encomenda foi uma enorme honra para nós, principalmente porque não achávamos que iríamos ser os escolhidos.

iG Moda – Um vestido desse porte precisa de um enorme esquema de segurança para não ir parar nos tablóides, ou hoje em dia, na internet. Como vocês garantiram o sigilo?

Elizabeth Emanuel – Nós tomamos uma série de medidas de segurança. Tínhamos guardas o tempo todo e também um cofre, onde o vestido era trancado todas as noites. Nós também tínhamos uma equipe bem pequena que já trabalhava conosco há bastante tempo e por isso era de total confiança. No vestido em si, só trabalhava mais uma pessoa, além de David e eu. Talvez essas medidas pareçam um pouco exageradas, mas era importante para nós manter o vestido em segredo. O processo todo foi tão interessante que, quando o vestido fez 25 anos, escrevemos um livro contando tudo, chamado A Dress for Diana (Um Vestido para Diana).

iG Moda – O que você tinha em mente quando começou a pensar no vestido?

Elizabeth Emanuel – Nós mostramos uma série de modelos para Diana e ela experimentou várias amostras que já tínhamos prontas em nosso ateliê. Ela gostou bastante de um dos modelos e decidiu que queria algo similar. Nós usamos então aquele modelo como base e construímos o vestido dela a partir daquela ideia.

iG Moda – Além da segurança, quais foram os principais desafios para criar um vestido tão importante?

Elizabeth Emanuel – Tudo é um desafio porque, além das questões de segurança, a atenção da mídia e a necessidade de manter o vestido secreto, você quer criar um vestido maravilhoso que a noiva irá amar. Além disso, na época, havia 750 milhões de pessoas assistindo ao casamento. Há muita expectativa, é um grande desafio e você tem que acertar.

iG Moda- O que mudou na moda noiva de lá para cá?

Elizabeth Emanuel – Nós não achávamos que nosso vestido era muito característico dos anos 80 mas, olhando agora, claro que percebemos que era sim muito representativo de sua época. Vestidos de casamento serão sempre românticos, mas agora há um novo tipo de romantismo sem tantos enfeites e babados. É um visual completamente diferente. Mas, ao mesmo tempo, um casamento real precisa de um vestido que entrará para a história, então o estilista precisa levar isso em consideração. Apesar de a moda ter mudado, o vestido de noiva é provavelmente o vestido mais romântico que uma mulher usará em toda a sua vida, então a peça precisa refletir isso, mas sem a necessidade dos detalhes que colocamos no vestido de Diana, que eram muitas camadas e babados.

iG Moda – Se você fosse desenhar o vestido de Diana hoje em dia, o que você faria?

Elizabeth Emanuel – É engraçado, mas quase todas as noivas que atendo hoje em dia ainda querem a saia volumosa. Mas, em nossas novas coleções, o estilo é diferente dos anos 80, usamos muitas texturas, redes e corpetes. Toda noiva ama um corpete porque ele cria uma silhueta fantástica. Mas nós também estamos criando vestidos mais justos, simples, quase sem detalhes. Eu acho que vestidos de noiva são hoje muito mais parte da moda. Antes, era fácil diferenciar o que era alta-costura e o que era moda noiva, mas hoje em dia não é mais assim, porque vestidos de casamento podem ser antenados nas tendências e refletir as estações tanto quando um vestido normal. Há muito mais liberdade para criar.

iG Moda – Você acha que é importante para uma noiva em um casamento da família real usar um estilista britânico?

Elizabeth Emanuel – Eu acho que é sim importante ter um estilista britânico mas, no final das contas, a noiva tem que tomar sua própria decisão. Acho importante também ela usar um estilista com quem já trabalhou antes e com o qual se sinta confortável. Tem que haver um equilíbrio.

iG Moda – O que você achou da decisão de Kate Middleton de usar Issa para o anúncio oficial do noivado?

Elizabeth Emanuel – Eu acho que ela estava encantadora, muito bonita. O vestido era simples, tinha um ótimo corte e caiu perfeitamente nela.

iG Moda – Então não te incomodou que ela não escolheu um estilista britânico?

Elizabeth Emanuel – No final das contas, a decisão é dela e não me incomodou. Acho que ela precisa escolher alguém que a faça se sentir confortável.

iG Moda – O que você faria se fosse escolhida para desenhar o vestido de casamento dela?

Elizabeth Emanuel – Eu acho que todo estilista tem uma ideia do que faria, já que para qualquer um essa seria a encomenda de uma vida. Uma oportunidade maravilhosa porque seu trabalho seria visto por bilhões de pessoas, além de fazer uma noiva feliz no dia de seu casamento. Mas não quero comentar além disso.

iG Moda – Em um país onde a moda é tão de vanguarda como a Grã-Bretanha, você acha que a família real ainda se veste de forma muito conservadora?

Elizabeth Emanuel – Eu não acho que isso se aplique aos membros mais jovens da família real. Mas há certos protocolos quando se trata da família real. Por exemplo, quando eles saem em compromissos oficiais, é importante que apareçam porque haverá uma multidão que vai querer vê-los de longe. Então, eles costumam usar cores fortes que se destaquem para que possam ser vistos pelas pessoas. Há também outras considerações. Em um dia com muito vento, você não quer que uma saia levante, e por isso precisa usar barras mais pesadas. Mas, em meio a tudo isso, acho que a realeza mais jovem se veste seguindo a moda. Eles estão mais antenados nas tendências.

iG Moda – Você voltou a mostrar sua coleção nas passarelas, na última semana de moda de Londres, em setembro. Como foi a experiência?

Elizabeth Emanuel – Foi fantástica porque eu não desfilava minha coleção havia 15 anos e foi maravilhoso voltar à passarela. Era uma coleção de vestidos pretos, chamada “Little Black Dress”. Agora eu quero fazer uma versão em branco porque acredito que muitas noivas preferem um vestido mais simples e mais barato. Planejo fazer versões brancas do famoso vestidinho preto, de crepe de seda, que fica muito bonito quando usado em vestidos de noiva. Estou em busca de um investidor, na verdade o procuro há 20 anos (risos). Quero desenvolver minha marca porque no momento faço alta-costura, mas um sonho meu há muito tempo é fazer pronta-entrega, expandir. Assim que encontrar o parceiro certo irei realizar esse sonho.

Leave a Reply